Ansiedade e depressão nós transtornos alimentares

Quais estratégias utilizar para lidar com dificuldades em relação ao trabalho, preocupações familiares, obstáculos financeiros e muitos outros problemas sem deixar os pensamentos negativos atrapalharem?

Às vezes, não conseguimos verbalizar nossos sentimentos, com os quais convivemos todos os dias, eles fazem parte de nós. E essa falta de habilidade em falar sobre o que sentimos pode ocasionar doenças psicossomáticas. Estas surgem em decorrência, por exemplo, de um deslocamento do que a psicanálise chama de afeto “no corpo” (grifo meu), muitas vezes, em decorrência de pensamentos negativos oriundos de traumas, mas não necessariamente.

Os pensamentos negativos, por sua vez, tendem a tomar conta da mente e exercem influência direta em nossas emoções, deixando-nos desmotivados e angustiados. Enfrentar essa dinâmica de pensamentos requer tempo e habilidade; nesse momento, a ajuda profissional pode otimizar e fortalece-la(o) para superar esses eventos.

Por isso, monitorar amorosamente os conteúdos dos nossos pensamentos é um ato de autocompaixão. Embora sejam comuns essas espécies de pensamentos, ter estratégias de identificá-los e colocá-los no seu devido lugar faz toda diferença para a saúde emocional. Muitos são chamados de pensamentos disfuncionais que geram comportamentos disfuncionais e sentimentos negativos. Perceba que pode se tornar uma reação em cadeia.

Conforme a pessoa vai dando atenção a esses pensamentos, os sentimentos negativos vão sendo estimulados, ou seja, existe certa dificuldade em resolver esse impasse. Dessa maneira, por não suportar tamanha pressão psicológica, o organismo passa a desencadear sintomas físicos, que se apresentam através de uma série de problemas – como manchas no corpo, queda de cabelo, anorexia, bulimia, comportamentos obsessivos. Daí é que vem a grande importância de saber dosar o equilíbrio emocional.

Nesse aspecto, portanto, a ansiedade pode exercer um dos principais gatilhos para comportamentos disfuncionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *