Ansiedade normal e ansiedade doentia

Neste texto, leia um pouco sobre a ansiedade construtiva.


As pessoas sentem ansiedade quando se dão conta de que a seu “objeto” de existência pode ser destruído (entenda por objeto qualquer circunstância que lhe provoque ansiedade). Mas isso, não é o fim! Assim como não é a única resposta. Por isso, existe muitos trabalhos sobre a ansiedade que vão além de um sintoma patológico. Muito pelo contrário!

O livro Significado de Ansiedade de Rollo May foi publicado em 1980 e nele, Rollo May considera que uma grande parte dos comportamentos humanos é motivado por sentimentos de medo e ansiedade.

Quando vivenciamos a ansiedade normal e construtiva, nos direcionamos ao crescimento e a mudança. Em diversos momentos, ao longo da vida, experimentamos essa ansiedade normal, medida em que crescemos e mudamos os nossos valores. Todo crescimento implica em uma dose de ansiedade. Sempre que percebemos que nossas formas de mundo estão ameaçadas e precisaremos revê-las, a ansiedade surge como uma reação normal.

Também é normal sentir ansiedade em momentos de criação e descoberta. Por isso, a ansiedade normal é velha conhecida de artistas, filósofos e cientistas no que diz bem.

A ansiedade normal é vivenciada sempre que nossos valores são ameaçados, nos sentimos impelidos a revê-los. A ansiedade neurótica é sentida quando nossos dogmas são ameaçados, ou seja, nossas certezas absolutas a respeito do que quer que seja. Essas certezas oferecem uma segurança temporária, mas o preço que elas cobram é abdicação das oportunidades para novas aprendizagens que ao crescimento.

Osmar Ramos
Psicólogo
CRP 0322237

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *