Os sentimentos pandêmicos

Eventos pandêmicos são fenômenos que afetam diretamente as vidas da grande maioria das pessoas no mundo, direta ou indiretamente.

Diante desse fato, muitos sentimentos surgem em cada indivíduo muitos, negativos. Como medo, ansiedade descontrolada.

A causa já está visível a todos, porém as consequências pode acarretar outros problemas de saúde de ordem psicológica. Como o transtorno de ansiedade generalizado.

Em regra, são sentimentos que fazem parte da existência humana e têm funções importantes nos relacionamentos e para a evolução da própria espécie. O que ocorre, no entanto, é uma exacerbação desses sentimentos por conta de eventos de crise como a atual pandemia do coronavírus. O medo tem um limite para autoconservação; mas fora isso pode causar uma desordem psicológica, orgânica e social. Primeiro com o sentimento fóbico e paralisante, o segundo por falta de apatite (por exemplo) e o terceiro expressa-se mais recorrentemente pelo esquiva nas relações sociais.

Ademais, o grande problemas é quando tais comportamentos assumem uma lógica patológica. Nesse cenário, o controle já não está mais na esfera do próprio indivíduo, seus sentimentos diante da crise já não passam pelo “filtro”. E se esse ponto chegou, muito provavelmente a procura por ajuda qualificada foi negligenciada. O Transtorno de Ansiedade Generalizada é o exemplo mais recorrente por ser muito suscetível a eventos traumáticos, mas não apenas ele.

Diante disso, nesse período pandêmico, é importante a procura por ajuda, o monitoramento das emoções e sentimentos. Tais medidas devem ser realizadas preferencialmente por todos, já que todos de alguma forma estão sendo afetados pela pandemia. Os sentimentos tendem a se normatiza quando submetidos a medidas adequadas de atenção e cuidado.

Referências

TORRES, Nione et alVivenciar um adeus sem despedidas: a dor do luto na COVID-19. 2020. Disponível em: https://www.comportese.com/2020/07/vivenciar-um-adeus-sem-despedidas-a-dor-do-luto-na-covid-19-parte-i. Acesso em: 28 jul. 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *