Perfis de personalidade segundo ALFRED ADLER

Luta pela superioridade

Segundo Adler, a meta final de todo ser humano é atingir a superioridade. Com este conceito compreende-se a busca de uma completude, a grande pulsão ascendente que dá consistência e unidade à personalidade. A busca de superioridade é um direcionamento inato para o crescimento, a conquista, a segurança, é o próprio condutor do desenvolvimento, um princípio dinâmico e dominante.

A busca da superioridade pode manifestar-se de inúmeras formas e cada pessoa tem sua maneira de atingir ou tentar atingir a perfeição. Conforme visto, a pessoa neurótica busca metas egoístas, tais como poder e autoengrandecimento, enquanto a pessoal normal busca metas de caráter social (Lima, 2012; Hall, Lindzey e Campbell, 2000).

Complexo de inferioridade X superioridade

 A psicologia individual considera que o ser humano é impulsionado pela necessidade de superar suas inferioridades e pelo desejo de tornar-se superior. Nesta busca podem ocorrer algumas anormalidades no desenvolvimento e o indivíduo pode desenvolver um complexo de inferioridade ou um complexo de superioridade compensatório, tais como ocorrem com crianças rejeitadas ou mimadas.

O neurótico desenvolve os sintomas como uma forma de compensar o sentimento esmagador de inferioridade, buscando de forma rígida a supercompensação das inferioridades percebidas. A incapacidade do neurótico em lidar com os problemas da vida o conduz a criar salvaguardas, ou seja, mecanismos que servem para protegê-lo da baixa autoestima decorrente do fracasso nas tarefas da vida. Adler descreveu três categorias de salvaguardas: desculpas (evitar a culpa pelos fracassos), agressão (culpar os outros), distanciamento (tentativas de evitar o problema, protelações ou alegações de impotência).

Inferioridade orgânica

A Psicologia Individual propõe que os estados de inferioridade orgânica, e às vezes social, estão na origem de um processo de compensação psicológica, nomeada como protesto masculino, que se constitui como uma luta interior para combater a dependência emocional, construir autonomia e obter a superioridade. Protesto masculino. O conceito do protesto masculino, que não é uma exclusividade dos homens, apenas recebeu esse nome porque o exercício do poder foi, historicamente, reservado a estes. Trata-se, portanto, de uma energia positiva, que, se bem canalizada, leva a pessoa a transpor sua grande barreira. Assim, o protesto masculino é uma forma de supercompensação, utilizada tanto por homens como por mulheres, quando se sentem inadequados e inferiores. O protesto masculino está, portanto, associado à busca da superioridade, ou seja, a busca por uma completude.

Ordem de nascimento

Ordem de nascimento – as personalidades do filho mais velho, do filho do meio e do caçula em uma mesma família tendem a ser bastante distintas. Adler atribui isto às experiências distintivas que cada criança tem como grupo social. Atualmente, a variável ordem de nascimento tem sido incluída em diversos estudos sobre personalidade que consideram os ambientes não compartilhados. Tipologia Dominante / governante – Pessoas com muita atividade, enérgicas, mas que possuem pouco interesse social. Tentam lidar com os problemas, dominando-os. Apresentam certo nível de agressividade, tirania e dominação.

Obtentor / dependente – Considerado o tipo mais frequente, refere-se a pessoas sensíveis, que se acomodam em uma concha existencial para se protegerem dos eventos externos. O tipo dependente possui baixos níveis de energia, são cronicamente cansados, pouco dispostos e esperam que os outros lhe forneçam tudo aquilo de que precisam.

Evitante – Pessoas que tendem a se afastar do contato direto com os outros e com as circunstâncias; evitam o sentimento de derrota, fugindo do enfrentamento dos problemas. Indivíduos evitantes mantêm níveis baixos de energia e são predominantemente tristes.

Socialmente útil – Caracterizado por indivíduos saudáveis, que apresentam interesse social e energia; são atléticos e vigorosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *